Publicidade

quarta-feira, 25 de julho de 2012

MUDANÇAS NA VIDA

Tanta coisa mudou
Desde a última vez
Que vim aqui!...

As árvores estão diferentes
– Existem mesmo umas a mais –
O cheiro já é outro,
O espaço está menor,
– Talvez esteja melhor! –
Mas as recordações ficaram.

Só que já não existe aquele
Recanto em que me sentava
E escrevia para ti…

Agora escrevo de pé,
Tendo como mesa um tronco de árvore
Ou a minha própria mão.

Hei-de descobrir
Novos lugares
Para substituírem os antigos…
(Embora saiba que talvez
Não me seja tão queridos!)
Porém, aprenderei a adorá-los
Como no dia em que vieste
Para a minha vida:
Algo novo, mas bom,
Que comecei a amar
Mais do que tudo!

ENCONTRO MATINAL

Foi no ónibus que se encontraram,
Num olhar se apaixonaram.
Aproximaram-se lentamente
E a conversa surgiu respeitosamente.

Os dias passavam,
Cada vez mais se falavam;
O amor apareceu
E um encontro diferente aconteceu:

Passeios à beira-mar,
Idas ao cinema e para jantar,
Namoro e casamento,
Amor eterno foi o juramento.

O MUNDO

Subi todas as montanhas
E descobri tuas façanhas,
Fiz um esboço, uma planta
P´ra perceber o que te espanta
Neste grande mundo
Que num segundo
É abalado,
Mas na realidade
Uma eternidade
A ser arranjado.

Vou encontrar
A password
P´ra entrar no world,
Vou encontrar
O erro da página
E instalar novo software,
Que má reaja
A tudo o que de mal vier.

Descobri tuas façanhas,
Perdi-me nas montanhas,
Pensei no que te espanta
E preparei a garganta
Para gritar:
Que não se pode viver
Num mundo a morrer,
Não se pode viver
Num mundo sem vencer,
Assim não pode ser,
Vamos ajudar,
Não deixar-se esmorecer.