Publicidade

terça-feira, 17 de agosto de 2010

NINGUÉM MORRE

Ninguém morre sozinho,
Todos estamos ligados
E, de nós, vai um pedacinho
Com os antepassados.

Não nos falta bocados,
Então ninguém morreu
Ficaram partes no passado
Que já se esqueceu.

A VIDA

Crescer! Crescer!...
Pensar! Pensar!...
Sorrir! Sorrir!...
Sentir! Sentir!...
Amar! Amar!...
Morrer! Morrer!...

É preciso
Dar vida
Ao mundo
E fazer dum sorriso
O melhor Paraíso.

É preciso
Ter coragem
De sentir a liberdade
E aproveitá-la bem,
Porque a melhor vantagem,
Para chegar mais além,
É começar por não ser ninguém
Para outro alguém.

É preciso
Fingir não saber
Que a vida é transitória
E que vamos morrer.

TEMPO

1.
Às vezes, o tempo
Não é favorável, há tragédia,
Frio e trovoada.
Outras vezes é bom,
Brilha o sol e há tourada,
Festa, calor, vai-se à praia.

2.
O relógio está a andar
Há tanto tempo...
Quando será que nos encontramos?
Como o posso adiantar?
Será que dá tempo?
Temos de obedecê-lo,
Senão toda a gente está perdida.

Tenho de esperar
E dar tempo a esse tempo,
Quando ele achar
Que é naquela hora
Ele diz-me para avançar,
Mas, por enquanto... agora
Ainda não é o momento.

3.
Há tempos em que parece
Que o tempo
Tira o nosso tempo
Para se alongar
A si mesmo.
Será bom isso acontecer?
Se calhar é,
Assim todos têm mais tempo
Porque o tempo é mais longo.

4.
Dizem que o tempo
Cura tudo: talvez esqueça
Certas desilusões...
Mas oxalá que não desapareça
Da minha cabeça
Grandes lições!

Com o tempo vêm:
A esperança,
A saudade
E a recusa,
Uma viagem,
Longa aliança,
Duradoura amizade,
Mais uma blusa.

5.
Com o passar do tempo
São levados aqueles
Que mais queremos
E não podemos
Evitar.

Algumas vezes,
Com o tempo,
Vêm problemas
Que custam a passar
E que temos
De ultrapassar
Para continuar.

AMIGOS

Se queres ter amigos
Preciosos e duradouros,
Fá-los sorrir.
Atraem como ouro.

Se não queres a solidão
E tens espaço no coração
Escolhe um tema engraçado
E entra na conversa um bocado.

Se precisas amigos
Para servir-te de abrigo
Fá-los sorrir
E o Inferno fica Paraíso.

Se não sabes o que dizer
E tens vergonha de falar
O melhor é esquecer,
Porque assim não vai dar.