Publicidade

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

FRIEZA

Quero que percebas
Que comigo
Não consegues
Nada.
Eu não sou aquela
Que sofre calada,
O que tenho a dizer digo
E sou capaz
De te ajudar, mendigo,
A teres a vida que quiseres.

Tu és pobre,
Não de dinheiro,
Mas de ideias
Para me conquistares,
Por isso não chegarás
Cá porque eu sou a rainha
Que está no pedestal
E tu um velho chanfrado
A arranjar
O meu quintal.

Pensas que conquistar
Alguém é como plantar batatas
Ou apanhar borboletas?

Porém, tu um dia vais
Compreender...
Só espero não ser
Tarde demais,
Para que te possa aceitar
Outra vez como parte
Da minha vida.

Sem comentários: