Publicidade

sábado, 27 de agosto de 2011

Soneto - À PROCURA DE AMOR

'Spero que o dia me dê forças pra viver,
Nem tenho alegria nem tenho tristeza,
Estou no escuro, na incerteza,
Agarrada a sonhos para não sofrer.

Acalmo os nervos, sinto firmeza,
Peco e rezo para a fé não perder;
Com uma ferida indolor a verter
Vivo a suspirar, ao amor estou presa.

Afundo os ansiosos pensamentos
Naquilo que toco e que afinal não é
Senão ilusão louca que me apanha.

Corro, paro, relembrando momentos,
Vejo multidões sem ninguém ao pé.
Amo o Senhor que me acompanha.

12 de Janeiro de 2009

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

REFLETINDO

Enquanto a chuva cai
Escrevo para me entreter.
Esqueço o que lá vai
Para não me entristecer.

Espero a estação passar
Para conseguir o que quero.
Esse dia há-de chegar,
No entanto, desespero.

O tempo corre bastante
E eu ansiando sempre mais.
Tudo é um mero instante
Como a onda que bate no cais.

18 Nov. 2010

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Lançamento de ANTOLOGIA

No dia 3 de Setembro de 2011 sairá a público uma antologia brasileira que contém um poema meu REFLECTINDO.

Para mais informações acesse:

http://www.galinhapulando.com/visualizar.php?idt=2937043