Publicidade

domingo, 20 de março de 2011

O AMOR E EU

Quem chorou as lágrimas que enxugou?
Não foi o meu amor, fui eu.

Quem mentiu as palavras que proferiu?
Não fui eu, foi ninguém.

Quem olhou o espelho em que se viu?
Cada um que viu o que era seu.

Quem alcançou a correr o que atirou?
Deve ter sido alguém.

Só quem suspira um desejo
Gasto de pudicidade
Desperta a necessidade
Dum doce beijo!

Só quem aspira liberdade
Força um novo ensejo
Lutando por um arpejo
Delicado ganhando vaidade.

Sem comentários: