Publicidade

quarta-feira, 2 de junho de 2010

COMERCIANTE

Se eu fosse comerciante
Ficava muito distante
Da minha linda família,
Mas de fome não morria,
Porque eu sempre comia
Essas frutas que vendia.

Sem comentários: