Publicidade

quarta-feira, 2 de junho de 2010

SUJEITO POÉTICO DESCONHECIDO

Uma flor, uma paisagem,
Uma canção, uma bobagem
Escrita nas estrelas
A pensar como são belas
E às vezes ilusórias
Por não serem como nas histórias
E não realizarem desejos
Tão singelos como beijos.

Sem comentários: