Publicidade

terça-feira, 12 de abril de 2011

NO PAPEL

É interessante a caneta a escrever o papel.
As letras são redondas e perfeitas e ficam fixas com facilidade,
Logo que a caneta tenha tinta para escrever
E que a pessoa que a tenha na mão saiba juntar as letras
E fazer palavras maravilhosas de ouvir e ver.
Há tanto papel à espera de letrinhas...
De frases longas ou curtas...
De histórias tristes ou alegres...
De sentimentos profundos ou raros...
O papel aceita tudo o que lhe dão e não se ofende com nada...
Pelo menos ele nunca reclamou até hoje!...
Ou, se o fez, foi dum modo incompreensível.

Sem comentários: