Publicidade

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

QUARTO AREJADO

Depois de muito, muito tempo
Às escuras e fechado,
O quarto foi arejado
Num dia em que não havia vento.

Os raios de sol voltaram
A entrar, alegraram
Os móveis expostos
Que andavam desejosos
Para mais um sorriso
Dum amigo querido
Que andava perdido,
Mas nunca esquecido.

Assim o quarto está tão bonito!
As paredes não param de sorrir
E os móveis de saltitar.
Jamais alguém conseguirá dormir,
Tudo isto vai excitar.

Sem comentários: