Publicidade

sexta-feira, 30 de abril de 2010

NÃO SEI O TEU NOME

Nem sequer sei o teu nome,
Mas o meu coração te chama.
Fico à espera do meu sonho
Navegar com mais calma
E adormeço a pensar em ti,
Sem nenhuma resposta
Concreta do teu amor,
Dos teus sentimentos por mim.

Luto por ouvir a tua voz
Num canto qualquer,
Não a conheço, mas pressinto
Que pertence ao teu ser…

Só peço a Deus que não penses mal
Desta rapariga que te adora
Muito, muito e que te ama agora,
Sem sentir a tua presença,
Implorando pela tua atenção
Com o coração na mão.

2006/2008